Houve uma falha no carregamento do site, clique em recarregar para acessar.

Frases de Manoel De Barros

Por viver muitos anos dentro do mato
Moda ave
O menino pegou um olhar de pássaro –
Contraiu visão fontana.
Por forma que ele enxergava as coisas
Por igual
como os pássaros enxergam.

Sou mais a palavra ao ponto de entulho.
Amo arrastar algumas no caco de vidro,
envergá-las pro chão, corrompê-las, –
até que padeçam de mim e me sujem de branco.

Agora não quero saber de mais nada, só quero aperfeiçoar o que não sei.

É no ínfimo que eu vejo a exuberância.

Há muitas maneiras sérias de não dizer nada, mas só a poesia é verdadeira.

Me procurei a vida inteira e não me achei pelo que fui salvo.

Desfazer o normal há de ser uma normal.

Por pudor sou impuro.

A minha independência tem algemas.

Tudo que eu não invento é falso.

A palavra amor anda vazia. Não tem gente dentro dela.

As coisas muito claras me noturnam.

Do lugar onde estou já fui embora.

Poeta é um ente que lambe as palavras e depois se alucina.

Aonde eu não estou as palavras me acham.

No osso da fala dos loucos há lírios.

Meu fado é de não entender quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.

Tem mais presença em mim, o que me falta.

A inércia é o meu ato principal.

Melhor jeito que achei para me conhecer foi fazendo o contrário.

Entre na sua conta Frases