Houve uma falha no carregamento do site, clique em recarregar para acessar.

Frases de Basílio da Gama

Temam embora a morte os que aferrados aos grossos cabedais, que possuíam, nunca tão de repente presumiam que lhes fossem das mãos arrebatados.

Sintam deixar co’a vida os começados, muros d’altos palácios, que erigiam# A cara esposa, os filhos, que cresciam# Os brandos leitos# os tremós dourados.

Que eu sem bens e sem casa, vagabundo, mal coberto c’o manto da indigência, já não temo da morte o horror profundo.

No que me tira não me faz violência, que o melhor modo de sair do mundo é cheio ou de miséria ou de inocência.

Um frio susto corre pelas veias de Caitutu que deixa os seus no campo.

Não faltava, para se dar princípio à estranha festa.

Este lugar delicioso e triste, cansada de viver, tinha escolhido para morrer a mísera Lindóia.

Tinha a face na mão, e a mão no tronco de um fúnebre cipreste, que espalhava melancólica sombra.

A serpente na testa, e a boca e os dentes deixou cravados no vizinho tronco.

De sua mão já trêmula gravado o alheio crime, e a voluntária morte. E por todas as partes repetido o suspirado nome de Cacambo.

Contou a larga história de seus males. Nos olhos Caitutu não sofre o pranto, e rompe em profundíssimos suspiros.

Melancólica sombra. Mais de perto descobrem que se enrola no seu corpo.

Entre na sua conta Frases