Houve uma falha no carregamento do site, clique em recarregar para acessar.

Frases de Paul Valéry

Toda a discussão reduz-se a dar ao adversário a cor de um tolo ou a figura de um canalha.

O leão é feito de carneiro assimilado.

Há uma espécie de reciprocidade entre a necessidade e o objeto que a satisfará. Não penso em beber; mas este copo ao meu alcance dá-me sede. Tenho sede e imagino o copo de água delicioso.

Estamos ameaçados por duas calamidades: a ordem e a desordem.

A publicidade enfraquece o poder dos adjetivos mais fortes.

Não hesito em declarar: o diploma é o inimigo mortal da cultura.

O amor é como a lua: quando cresce diminui.

A revolução faz em dois dias a obra de cem anos e perde em dois anos a obra de cinco séculos.

O homem enfeita-se com a sua sorte.

Um facto mal observado é mais pernicioso que um raciocínio errado.

Os maus pensamentos vêm do coração.

É um grande erro especularmos acerca da tolice dos tolos e um erro ainda maior fiarmo-nos na inteligência dos inteligentes. Eles afastam-se uma vez por dia da sua natureza.

As coisas a propósito das quais encontramos mais depressa as mais justas e vigorosas palavras, são certamente aquelas que estamos vocacionados para fazer ou para aprofundar.

Um homem de génio é aquele que mó transmite.

A mais bela moça do mundo só pode dar o que tem – muitas vezes seria melhor que o guardasse.

O que nos força a mentir é o sentimento da impossibilidade de os outros compreenderem inteiramente a nossa ação. Mesmo a mentira mais complicada é mais simples que a verdade.

O assunto de uma obra é ao que se reduz uma obra ruim.

O espírito vive da diferença, o afastamento existe, a plenitude deixa-o inerte.

O homem sabe frequentemente o que faz, não sabe nunca o que fez.

Um Estado é tanto mais forte quanto pode conservar em si mesmo o que vive e age contra ele.

Entre na sua conta Frases